sexta-feira, 26 de junho de 2009

Quando olhei, chovia na Primavera!!!




É uma sala pequena, porque estas salas não precisam mesmo ser grandes...
Com poucas pessoas!
Não são pessoas quaisquer, elas são doces poesias na nossa história,
Escritas pelo Autor da vida.
Não são eleitas por grandezas ou habilidades...
Nem posses ou cumplicidade...
São trazidas pelo DONO
A mortais de "orelhas furadas",
Porque em algum momento do jubileu
A PORTA se revelou e tornou-se impossível não se render.

Olho para a minha sala!
Tenho no coração a carta de "alforria" rasgada, entregue...
Por opção, por valor, por paixão!
Cada uma das pessoas em minha sala é única!!!
Algumas extremamente expressivas, outras quietas e observadoras...
Sabem chorar e sorrir com a mesma intensidade, paradoxo cativador!
Sinto que alguns dos meus maiores tesouros estão diante de mim...

Vejo que alguém se aproxima,
Tem nas mãos pequenas "tulipas vermelhas",
Elas são frágeis, simples e acolhedoras...
Olha nos meus olhos,
VER vai além do que uma máquina "utópica" pode ditar.
Sorri chorando e diz: Preciso ir!!!

Como impedir, se não sou livre?
Contestar ? Isso me parece impossível!
O permanecer precisa ser voluntário.
Apenas entrego o meu coração para que uma nova marca seja feita!
Afinal, o que são os caminhos sem cicatrizes???
Alguém disse que o tempo apaga a dor...
Outros afirmam que a chuva também cai na primavera...
A mim, resta continuar!!!

O lugar? Sala de amigos!
O tempo?
Isso não faz mais diferença.
O vazio? Não foi feito pra ser substituído.

Sempre haverá a sala, a dor e o vazio,
O tempo e as chuvas na primavera,
O DONO e uma escrava apaixonada...

...........................................................................................................................

Tá, eu sei que eu tinha prometido um post pra hoje... E esse poema não é exatamente o que eu queria postar... é um poema de Ariadna Oliveira, que li e AMEI.
O meu post fica pra próxima, juro! junto com a barra lateral!
Boa notícia: estou de férias! E vocês, amados leitores, terão um sinal de vida meu QUASE TODOS OS DIAS! uhull! vão ter que me suportar! heheheh
Outra notícia: estarei por um tempo off, mais especificamente, esse fds. Vou ver alguns amugos do heart =D
Um abraço, e reflitam sobre o poema!

4 comentários:

kporto disse...

lindo poema!!

sim estara off, pq estara aqui!
ehhhhhhhhhhh

Doth =) disse...

uhuuul!
yeah! eu estive aí, ká! e pra variar, foi 10!
eu quero as fotos! heheheh

Caderno de Anotações disse...

OI!

gabs . disse...

que poema lindoo, a sua cara Doth!

'vão ter que me suportar'
como se isso fosse algum martírio! Muito pelo contrário, não ler seus posts inspiradores, iluminados é o que eu chamaria de insuportável. Posts diários requerem meus comentários diários. Virarei figurinha carimbada :P

ameei o Lay, não que aquele já não estivesse lindo! Você tem um ótimo bom gosto (;

mil beijos de uma fã!