sexta-feira, 3 de julho de 2009




Ah, o que eu mais queria era dizer isso sinceramente: És O único que eu quero. Eu sei que És a soma de todas coisas, e sem Ti, tudo não passa de algarismos soltos e sem sentido. Eu sei que me amas e procuras por mim, e mais: eu também Te amo!


Mas, não. Não adianta enganá-lO com palavras vazias. Ele não é um ser humano qualquer que releva nossas palavras e esquece de nossas promessas. Ele nos leva a sério. E quer reciprocidade nisso.


Cansei. Cansei de ostentar jóias falsas e palavras vazias. Queria viver de verdade, queria sonhar alto, pra todo o mundo ouvir! Queria persistir no que eu quero, queria tocar a mim, com minhas próprias palavras que tanto tocam aos outros.


Queria desistir desse jogo idiota da "mínima integridade" e alcançar as estrelas. Queria ser uma exceção para a lei do "mínimo esforço". Queria abrir mão de todo o meu livre arbítrio, de todos os meus momentos de privacidade, de toda a minha razão.

Queria refletí-lo não só quando estou alegre. Quando tenho vontade de gritar, quando tenho vontade de chorar.

Queria viver de verdade! Queria amá-lO por inteiro!

Ah, como eu queria!


Nenhum comentário: