domingo, 21 de julho de 2013

Estetoscópio

"And we we'll use the words we know to tell You what an awesome God you are
But words are not enough to tell of our love
So, listen to our hearts..." Casting Crowns

Poeta: Aquele que sonha ou tem caráter idealista.
Profeta: Anunciador ou intérprete de uma mensagem divina.
Espanto: Pasmo, admiração.
Encanto: Que causa atração, maravilha ou imenso prazer.

Só eu encontrei uma ligação incrível entre os significados?


Domingo à tarde. Música alta e vários pensamentos escorrendo pela mente e pelo coração.

Sabe aquela alegria, aquela paz de espírito que é tão grande que chega a alargar o coração? Sinto-me o autor do Salmo 45, com o "coração rompendo as próprias barreiras e transbordando beleza e bondade. O derramo num poema para o Rei, fazendo um rio de palavras..." (A Mensagem).

O amor é o mais precioso bem que Deus nos concede. É um eco de sua própria natureza, que ressoa pelas mais endurecidas partes de nosso ser. O amor liberta. O amor transforma. O amor é o que tira nossa vida da correria, da culpa, da cobrança e da miséria do cotidiano e faz dela nova, ressurreta. 

Estava ouvindo essa música. Sabe aquelas músicas que derrubam os diques que domesticavam seu coração? Aí aquele anseio de infinito, de eternidade, aquela saudade, desabam e alagam tudo? Então.

Sou um desastre cósmico, uma grande equação que não funciona. Minha alegria nesses dias é saber que pertenço àquele que é o Rei dos Reis, e ele costuma ser persistente e fiel!

Quero aprender o medo alegre de fazer calar todas as vozes. 

O Amor é nosso refúgio. Refúgio não é um lugar erguido automaticamente ao seu redor. Refúgio é um lugar aonde você vai. Refugie-se no Amor, na Graça, na Verdade e na Justiça que eu sei que você sabe onde encontrar. 

Tudo o que se levanta contrário a Verdade é mentira. Assim como eu estou tentando fazer, meu querido leitor, seja rápido e jogue toda a mentira fora. Já disse uma amiga querida: tem alguém que está muito interessado em fazer você acreditar em mentiras e carregar cargas, culpas e auto-condenação... Né?

2 comentários:

Aline Montado disse...

Muito boa postagem, emocionante!!!!!!!!!!!!

Vitor Claus disse...

Gostei!!